Senhores Passageiros

sobre aeroportos, aviões e afins

 -

Ricardo Gallo é repórter da Folha

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Avianca recua e reduz em até 80% o preço das passagens para a Copa

Por Ricardo Gallo

Boa notícia para os passageiros: a Avianca reduziu ontem em até 80% o preço das passagens para o período da Copa do Mundo.

O preço da ponte aérea ida-e-volta entre os aeroportos de Santos Dumont (Rio) e Congonhas (São Paulo) para ver o jogo de abertura do torneio era de R$ 1.893. À noite, caiu 70%, para R$ 563 ida-e-volta. A partida inaugural da Copa será em 12 de junho, quinta-feira.

Os valores valem para ida na quarta, 11 de junho, e volta na sexta, 13 de junho.

FINAL

Para a final da Copa, em 13 de julho, um domingo, os preços também caíram. Até ontem à tarde, ir ao Rio e voltar para Congonhas custava R$ 2.923, com taxas. À noite, veio o corte: também R$ 563, com taxas, redução de 80%.

A medida se dá no mesmo dia em que reportagem da Folha revelou que, a oito meses da Copa, as companhias aéreas brasileiras já haviam aumentado o preço das passagens.

As empresas argumentam que obedecem à lei da oferta e da demanda e que, à medida que os assentos rareiam, os tíquetes restantes encarecem.

A volta para o preço normal é uma mudança de procedimento da Avianca. Isso porque na última sexta, ao ser perguntada sobre por que havia colocado um preço alto para as passagens na Copa, a empresa disse que as passagens estavam com o valor “cheio” à espera de uma definição: a das seleções que jogariam em cada cidade-sede.

A alteração nos preços, agora, mostra que a empresa mudou de ideia.

Em tempo: TAM, Gol e Azul continuavam com os mesmos preços.

Blogs da Folha