Senhores Passageiros

sobre aeroportos, aviões e afins

 -

Ricardo Gallo é repórter da Folha

Perfil completo

Publicidade

Pilotos põem câmeras na cabine para filmar seus voos

Por Ricardo Gallo

Poucos passageiros sabem como funciona a cabine de comando de um avião durante um voo, o que os pilotos fazem, o que falam, que decisão tomam, se o clima é calmo ou tenso.

Mas dezenas de vídeos postados no Youtube por pilotos de companhias aéreas ajudam a matar, um pouco, essa curiosidade.

Graças a câmeras instaladas por eles mesmos no cockpit, o vaivém de pousos e decolagens é registrado minuto a minuto.

Os vídeos ajudam a desmistificar a percepção de que o avião é um equipamento frágil e prestes a cair a qualquer momento (ok, essa visão é a dos passageiros que têm algum medo de voar, categoria na qual eu, ironicamente, me enquadro).

Um dos melhores canais no Youtube para vídeos desse tipo é o Baixado e Travado, de um comandante da TAM. O canal deixou de ser atualizado em 2012, por decisão do próprio piloto. Na ocasião, seus espectadores aventaram a possibilidade de a TAM tê-lo repreendido –o que ele, ao se despedir e parar de postar, negou.

Explica-se: os vídeos nem sempre (quase nunca, na verdade) têm autorização das empresas aéreas –o Baixado e Travado, por exemplo, não tinha. Mas, como esse tipo de procedimento pouco ou nada interfere no cotidiano da cabine –e é feito para consumo de aficionados e entusiastas–, acaba tolerado.

(O blog procurou o autor do Baixado e Travado, mas ele não respondeu à mensagem enviada).

“Baixado e travado”, a propósito, é referência à expressão que a tripulação usa para assegurar que o trem de pouso foi corretamente acionado minutos antes da aterrissagem.

CURIOSIDADES

Nesses vídeos é possível descobrir, por exemplo, que:

* enquanto você está lá na cabine de passageiros, os pilotos fazem uma série de checagens antes de o avião decolar e antes de pousar, geralmente em inglês

* quando o avião decola e atinge  ao menos 120 metros de altitude, quem passa a comandá-lo é o piloto automático

* O mesmo vale para aterrissagem; neste caso, o piloto desacopla o piloto automático e assume o comando manual da aeronave a pelo menos 152 metros do chão, ou 500 pés. Ou seja: quando o avião começa a fazer curvas para se aproximar do aeroporto, quase sempre o comando é feito pelo computador, não pela tripulação.

Com vocês, dois voos a partir de um ângulo bem original –a cabine de comando. O primeiro mostra um voo completo entre Ribeirão Preto e Congonhas e o segundo, todas as etapas de um voo condensadas em oito minutos.

***

[youtube 2lQlnCY2F-8 nolink]

[youtube mf6foijwlFQ nolink]

Blogs da Folha