Senhores Passageiros

sobre aeroportos, aviões e afins

 -

Ricardo Gallo é repórter da Folha

Perfil completo

Publicidade

O guia das empresas aéreas parte 2 – entretenimento a bordo

Por Ricardo Gallo

 

 

Sistema de entretenimento de bordo na ponte aérea da Avianca (Leonardo Soares – 9.out.2013/Folhapress)

Foi-se o tempo em que viajar de avião era necessariamente ficar sem ter nada para fazer o voo todo.

Já há alguns anos, algumas companhias começaram a investir em sistema de entretenimento de bordo –mesmo em voos domésticos.

Na segunda parte do guia sobre os serviços oferecidos pelas companhias aéreas, o tema será entretenimento a bordo.

(Para ler o primeiro post da série, sobre distância entre poltronas, clique aqui)

Antes, cabe explicar que a decisão de investir em entretenimento individual varia com o posicionamento de mercado da empresa.

Implantar monitores individuais em aeronaves, por exemplo, custa caro e aumenta o peso total do avião, o que pode resultar em gasto maior com combustível, por exemplo. Por outro lado, é um diferencial competitivo na hora de vender determinada marca e muito atrativo para os passageiros.

Posto isso, vamos ao raio-x, em ordem alfabética:

AVIANCA

Tem entretenimento individual em todos os aviões modelo Airbus A319 e A320, o que corresponde a 30% da frota da empresa. Nos Airbus A318, as telas não são individuais. Não há telas de vídeo nos modelos Fokker-100 (que a Avianca chama de MK-28 –por causa do estigma que essa aeronave carrega em razão de um acidente em Congonhas em 1996)

Como eu sei se o avião em que estarei tem entretenimento individual? No site da Avianca, na hora de escolher o voo, vá na coluna “Informações” e clique sobre “0 paradas” (às vezes aparece “1 paradas”; isso depende da quantidade de escalas). Na tela que se abrir, a informação estará do lado superior direito, em “aeronave”.

Outra dica: a ponte aérea entre os aeroportos Congonhas e Santos Dumont sempre é feita com Airbus A319. Esses aviões têm entretenimento individual.

AZUL

Tem 23 canais de TV ao vivo em 40 das suas 125 aeronaves, ou 32% da frota, nos jatos Embraer.

Como eu sei se o avião em que estarei tem entretenimento individual? Na hora de comprar o voo no site da Azul, clique em “Voo direto” ou “1 escala” ou “2 escalas”, que fica bem embaixo do número do voo. Na tela seguinte, o tipo da aeronave estará sob a opção “Equipamento”.

* Se aparecer “ATR“, não há telas individuais.

* Se aparecer “Embraer 190” ou “Embraer 195″, o avião tem as telas individuais co TV ao vivo.

GOL

Não tem entretenimento individual em nenhuma das suas aeronaves, mesmo nas que fazem voos internacionais –o que pode ser um tanto entediante para o passageiro. A empresa desativou, em 1º de setembro, o sistema Gol no Ar, que, lançada em 2011, permitia acessar conteúdo de vídeo, áudio e texto para smartphones e tablets.

Segundo a Gol, um novo serviço está sendo desenvolvido. “Após o breve hiato, a companhia irá oferecer ainda mais comodidade, facilidade de acesso e variedade de conteúdo”, disse a empresa.

TAM

Tem sistema de áudio e telas espalhadas pelos corredores nas aeronaves que fazem rotas domésticas e internacionais de curta distãncia (Airbus A319, A320 e A321).

Mas você pode dar sorte: a TAM faz alguns voos domésticos com o Airbus A330, aeronave de maior porte que também faz voos internacionais e, por isso, conta com sistema de entretenimento individual. É o caso da rota entre Cumbica e Manaus.

Nos voos internacionais, além do A330, a TAM também usa Boeings 767 e Boeings 777. Todos, segundo a TAM, contam com entretenimento individual: tela de 9 polegadas na classe econômica e de 15,4 na executiva. 

Como eu sei se o avião em que estarei tem entretenimento individual? Na hora de comprar a passagem, no site da TAM, clique sobre o número do voo. O modelo do avião estará ao lado de “Aeronave”. Então, use a regra acima.

NO EXTERIOR

Nos Estados Unidos é muito comum que as companhias aéreas ofereçam conexão à internet via wi-fi a bordo, a partir de US$ 5 dólares a hora. Por aqui, nenhuma das empresas têm esse serviço.

O diagnóstico acima diz respeito às rotas domésticas, principalmente. Em breve, comentarei o sistema de entretenimento de voos internacionais, inclusive de companhias estrangeiras.

Blogs da Folha