Para quem quiser fugir da greve, TAM permite remarcar bilhete sem custo

Por mariana barbosa

Diante da expectativa de greve nos aeroportos nesta quinta-feira, a TAM liberou passageiros com bilhetes marcados para o período de 6h às 7h , horário previsto para a paralisação, a remarcar o voo sem custo. Os passageiros que optarem pela remarcação precisam voar até o dia 06 de fevereiro. Para quem não quiser remarcar, a TAM recomenda que seja feito o check-in antecipado pela internet ou por meio do aplicativo da empresa.

Aeroviários (funcionários que atuam em terra) e aeronautas (pilotos e comissários) decidiram pela paralisação de uma hora nesta quinta-feira após um impasse nas negociações salariais com as empresas aéreas. Mas, por decisão do  TST (Tribunal Superior do Trabalho), a paralisação não poderá atingir mais de 20% do efetivo. A multa diária para os sindicatos é de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

Os trabalhadores demandam reajuste de 11%, mas o Snea (sindicato das empresas aéreas) e a Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) ofereceram 6,5%, ligeiramente acima da inflação medida pelo INPC (6,33%). A proposta das companhias aéreas inclui  aumento de 8% no Vale Refeição, no Vale Alimentação e nas diárias. Segundo a Fentac (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil), ligada à CUT, nos últimos 13 anos, apenas em 2006, 2009 e 2010, os aeronautas e aeroviários obtiveram ganhos reais nos salários superiores a 1%. Nos outros anos, segundo a entidade, houve apenas a reposição da inflação.

Uma nova audiência de conciliação foi marcada para sexta-feira às 14h no TST em Brasília.