Senhores Passageiros

sobre aeroportos, aviões e afins

 -

Ricardo Gallo é repórter da Folha

Perfil completo

Publicidade

Azul passa a lacrar manche para evitar que pilotos escrevam ofensas

Por Ricardo Gallo

Manche lacrado

A Azul passou a lacrar o manche das aeronaves Embraer 190 e 195 para evitar que pilotos escrevam nele.

Em outubro, a Folha revelou que pilotos da empresa estavam usando o manche para escrever ofensas contra chefes, colegas e a própria empresa.

Para conseguir ver as ofensas era preciso remover uma parte do manche; as inscrições ficam no verso, feitas com caneta esferográfica.

Um dos manches de avião da Azul que haviam sido usados para escrever ofensas
Um dos manches de avião da Azul que haviam sido usados para escrever ofensas

Agora, os manches passaram a ser protegidos por lacre numerado, o que permite identificar em qual avião cada lacre está; tampouco possível remover a tampa do manche sem romper o lacre, o que impede que os pilotos anônimos tentem recorrer ao artifício novamente.

Procurada, a Azul não se manifestou. Em outubro, por ocasião da primeira reportagem sobre o manche, a empresa havia dito repudiar qualquer prática discriminatória e que iria investigar o caso para tomar providências.

 

 

Blogs da Folha